O estudante Deyvson Ramos, de 28 anos, pode dizer que conhece muito bem o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Desde a última série do ensino médio, ele faz questão de enfrentar a prova todos os anos. Hoje estudante de direito da Faculdade Joaquim Nabuco, onde tem uma bolsa integral do Programa Universidade Para Todos (Prouni), ele afirma que faz o Enem anualmente para se testar.

No tempo livre, Deyvson treina para o exame com o app G1 Enem 2018, onde ocupa, atualmente, a primeira colocação entre todos os jogadores de Pernambuco.

De acordo com o pernambucano, treinando pelo jogo de perguntas e respostas “o candidato fica mais motivado para fazer a prova. Tem coisa ali que nem sempre é possível encontrar em videoaula, apostila. Pode ser um complemento do aprendizado”.
Duas bolsas do Prouni
Não é só para o inep Enem 2018 que Deyvson estuda. Ele já tem um diploma de graduação em administração pela Universidade de Pernambuco (UPE), uma instituição pública estadual. Ele estava no meio do curso em 2010 quando obteve seu melhor desempenho no Enem: naquele ano, usou a nota do exame do MEC para conseguir uma bolsa do Prouni em direito na Universidade Católica de Pernambuco.
Naquela época, ele optou por concluir a primeira graduação.

“O pessoal reclama muito dos enunciados grandes, mas tem muita informação ali que ajuda a resolver as questões mais rapidamente do que perder tempo fazendo conta. E como o tempo é curto, o candidato tem que agilizar.”

“É uma forma lúdica de simular uma competição com outros candidatos. Eu gosto porque tem questões recentes, atuais.”
(Citações Deyvson Ramos)

This article has 1 comment

  1. Pingback: Deyvson Ramos faz o Enem todos os anos e diz que segredo é treinar com provas antigas - INEP ENEM 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *